30 de julho de 2020 - 19:01

Prefeitura decide manter o comércio aberto em Uberlândia

Decisão foi tomada, segundo o órgão, porque as novas regras do Minas Consciente não foram disponibilizadas.
Por Victor Fernandes • Atualizado há 2 meses

O prefeito Odelmo Leão acaba de se manifestar em relação ao imbróglio que se tornou o funcionamento do comércio aqui em Uberlândia. Odelmo disse que fez uma consulta ao Ministério Público, solicitando prorrogação de prazo, por dez dias, para que as normas do Minas Consciente possam ser esclarecidas.

Em nota, a Prefeitura informou que a medida foi tomada “devido à não publicação oficial das diretrizes do novo programa Minas Consciente por parte do Estado“.

Apenas depois da divulgação e análise dos técnicos da Prefeitura, o município vai deliberar sobre a participação no plano. O Prefeito Odelmo Leão disse que “as regras desse jogo ainda não estão claras“.

O prefeito concluiu o rápido posicionamento dizendo que até que haja uma decisão final, o funcionamento do comércio em Uberlândia fica como estava até ontem (29), abrindo com restrições, seguindo as determinações do Comitê Municipal de Combate à Covid-19.

View this post on Instagram

Olá, minha gente. Depois de um dia de muito trabalho e muitas reuniões, venho aqui falar com vocês sobre o funcionamento das nossas atividades em decorrência da pandemia do coronavírus. Fiz uma consulta ao Ministério Público, solicitando prorrogação de prazo por dez dias para que as normas do Minas Consciente possam ser esclarecidas para o nosso município e, aí sim, vou deliberar sobre a nossa participação no programa. Não tem como eu falar sobre a nossa adesão, pois as regras desse jogo ainda não estão claras, mesmo com as consultas que fizemos à regional de saúde e ao Governo do Estado. Até que tenha uma decisão final, o funcionamento da nossa cidade fica como estava. Sigo contando com o apoio de vocês. Evite aglomerações e siga todas as medidas preventivas para evitar a contaminação. Um forte abraço!

A post shared by Odelmo Leao (@odelmoleao) on

Entenda:

Mais cedo, a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais sinalizou que Uberlândia teria que voltar a fechar o comércio da cidade para cumprir uma decisão do Tribunal de Justiça de Minas Gerais.

O TJMG entendeu que as regras para as atividades comerciais devem ser determinadas pelo estado. Uberlândia, argumentava a Secretaria de Estado de Saúde, deveria aderir ao programa Minas Consciente ou à outra deliberação do comitê estadual. Ambas as alternativas são mais restritivas que as regras municipais em vigor.

Ao vivo