26 de junho de 2017 - 14:33

Moro condena Palocci à 12 anos de prisão

Sentença foi expedida na manhã de hoje pelo magistrado, na Operação Lava Jato.
Por Victor Fernandes • Atualizado há 2 anos

O ex-ministro Antonio Palocci foi condenado hoje pelo juiz federal Sergio Moro, a 12 anos, dois meses e 20 dias de prisão em regime fechado pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro investigados no âmbito da Operação Lava Jato. Palocci ocupou as pastas da Fazenda, no governo de Lula, e da Casa Civil, na gestão de Dilma Rousseff. Está é a primeira condenação dele na Lava Jato.

Preso desde setembro de 2016, Palocci foi denunciado pelo Ministério Público Federal em outubro, acusado de participação em um esquema de corrupção envolvendo a empreiteira Odebrecht e contratos de sondas com a Petrobras. Ele negocia um acordo de delação premiada com a força-tarefa da Lava Jato.

O esquema, segundo a sentença, teria servido para fraudar eleições municipais de 2008 e a presidencial de 2010, além de pleitos em outros países.

Palocci terá também de pagar mais de 1 milhão de reais em multas, que foram definidas por Moro na sentença.

O ex-ministro, que tem 56 anos de idade, fica inelegível e não poderá exercer cargos públicos por 24 anos, o dobro da pena de prisão.

Ao vivo