29 de Janeiro de 2018 - 18:46

Justiça de Portugal conclui processo de extradição de Raul Schmidt

Brasileiro é apontado como operador de propinas da Petrobras.
Por Flávio Max • Atualizado há 2 semanas

A justiça de Portugal concluiu hoje (29), o processo de extradição de Raul Schmidt, apontado como operador de propinas dos ex-dirigentes da Petrobras Renato Duque, Nestor Cerveró e Jorge Luiz Zelada. Schmidt foi preso em março de 2016, na primeira fase internacional da Operação Lava Jato.

A justiça portuguesa negou os recursos do brasileiro, este mês, e determinou que a extradição seja executada, conforme acórdão de dezembro de 2016.

Como o brasileiro é dado como foragido, as autoridades portuguesas iniciaram a busca, o que pode acarretar, inclusive, a emissão de mandado europeu de detenção.

A autorização para a extradição atendeu a pedido da força-tarefa do Ministério Público Federal em Curitiba, base e origem da Lava Jato.

 

Ao vivo