29 de junho de 2020 - 10:06

Queiroz deve depor hoje pela 1ª vez sobre suposto vazamento de operação

O ex-assessor foi intimado a depor, depois do empresário Paulo Marinho revelar que o gabinete de Flávio Bolsonaro foi informado com antecedência das investigações.
Por Flávio Max • Atualizado há 3 dias

Reprodução

Preso há 11 dias acusado de operar o esquema de “rachadinha” no gabinete do então deputado estadual Flávio Bolsonaro e de obstrução da Justiça, o ex-assessor parlamentar Fabrício Queiroz deve ser ouvido hoje (29), no Rio, pela primeira vez desde que seu nome veio à tona, em dezembro de 2018.

Advogados envolvidos na defesa de Queiroz foram comunicados no sábado (27) de que o ex-assessor será interrogado pelos investigadores da Operação Furna da Onça, no inquérito que apura o vazamento de informações sigilosas. Queiroz e Flávio foram intimados depois que o empresário Paulo Marinho, ex-aliado da família Bolsonaro, dizer que o gabinete foi informado com antecedência da investigação.

Desde que as movimentações financeiras atípicas no gabinete de Flávio na Assembleia Legislativa do Rio foram reveladas, Queiroz se recusava a depor presencialmente. Ele se limitou a enviar um depoimento por escrito no qual isentou Flávio Bolsonaro de culpa.

Ao vivo