16 de agosto de 2018 - 19:17

PGR tenta acelerar julgamento de registro de Lula no TSE

Ontem (15), a ministra Raquel Dodge apresentou um pedido de impugnação da candidatura, argumentando que Lula está inelegível de acordo com os critérios da Lei da Ficha Limpa.
Por Flávio Max • Atualizado há 3 anos

Foto: Ueslei Marcelino

Após protocolar ontem (15), o pedido de impugnação da candidatura do ex-presidente Lula, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, fez uma nova solicitação ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Ela quer que o prazo de sete dias para a manifestação da defesa contra a impugnação do pedido de registro seja adiantado e passe a contar a partir de hoje (16), numa tentativa de acelerar o julgamento.

Ontem, menos de uma hora depois de o ministro Luís Roberto Barroso ter sido sorteado relator do pedido de registro, Raquel Dodge, que é também a procuradora-geral eleitoral, apresentou o pedido de impugnação, argumentando que Lula está inelegível de acordo com os critérios da Lei da Ficha Limpa.

Ainda sobre o caso, o ministro Barroso solicitou parecer à presidente do TSE, Rosa Weber, para que decida se os pedidos apresentados para tentar impugnar a candidatura de Lula serão relatados por ele ou pelo ministro Admar Gonzaga, que já cuida da relatoria de processos relacionados do ex-presidente.

A ministra afirmou que essa decisão será tomada ainda hoje.

Ao vivo