10 de junho de 2019 - 09:49

Bolsonaro diz que, sem crédito extra, suspenderá benefícios a idosos

Suspensão pode ocorrer caso o Congresso não aprove o projeto que libera R$ 248 bilhões ao governo federal.
Por Flávio Max • Atualizado há 2 meses

Reprodução / AFP

O presidente Jair Bolsonaro afirmou neste fim de semana que terá de suspender, a partir do dia 25 de junho, o pagamento de benefícios a idosos e pessoas com deficiência.

Segundo Bolsonaro, a decisão deve ser confirmada caso o Congresso não aprove o projeto que libera crédito extra de R$ 248 bilhões ao governo.

Bolsonaro fez a afirmação em uma rede social e acrescentou que, se a proposta não for aprovada pelos parlamentares, outros programas podem ficar sem recursos nos próximos meses.

O presidente, contudo, disse acreditar que o Congresso aprovará o projeto. Os parlamentares precisam analisar cinco vetos presidenciais antes da votação da proposta que libera crédito.

Ao vivo