08 de abril de 2021 - 09:43

Bolsonaro critica aumento de 39% no gás natural

O presidente afirmou que não vai interferir, mas disse que pode mudar a "política de preços" da estatal com o apoio da Câmara dos Deputados.
Por Flávio Max • Atualizado há 1 semana

Foto: Geraldo Bubniak / AEN

O presidente Jair Bolsonaro criticou ontem (07) os reajustes de preços de combustíveis e disse ser “inadmissível” o aumento de 39% no gás natural anunciado pela Petrobras na última segunda-feira (05). Bolsonaro afirmou que não vai interferir, mas disse que pode mudar a “política de preços” da estatal com o apoio da Câmara dos Deputados.

O presidente tem criticado publicamente o aumento de preços praticado pela Petrobras. Em fevereiro, decidiu indicar o general Joaquim Silva e Luna para substituir Roberto Castello Branco no comando da estatal porque se mostrou insatisfeito o reajuste do diesel e da gasolina.

Na cerimônia de posse do novo diretor-geral brasileiro de Itaipu, realizada ontem em Foz do Iguaçu, Bolsonaro afirmou que vai encaminhar novamente um projeto de lei que tem o objetivo de dar transparência à política de preços no país. O projeto deve ser colocado em pauta na Câmara em um prazo de 15 a 20 dias.

Ao vivo