30 de novembro de 2021 - 10:02

Barroso diz que testes nas urnas eletrônicas não identificaram riscos à eleição

Foram realizados 29 ataques durante o Teste Público de Segurança, cinco passaram a barreira de segurança, mas nenhum foi bem sucedido.
Por Flávio Max • Atualizado há 6 meses

Reprodução / Ascom

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) revelou ontem (29) que dos 29 ataques realizados às urnas eletrônicas na 6ª edição do Teste Público de Segurança, cinco conseguiram passar a barreira de segurança. Segundo o presidente do órgão, ministro Luís Roberto Barroso, nenhum deles foi bem-sucedido.

O ataque mais grave foi o quinto, realizado por peritos da Polícia Federal que conseguiram invadir a rede de transmissão de votos das urnas e entrar na rede do TSE. Entretanto, os técnicos não conseguiram mexer no sistema e nem adulterar nenhum voto. De acordo com Barroso, a entrada é uma preocupação que será averiguada pelo órgão.

Em maio de 2022 será realizado o chamado “teste de confirmação”, que irá averiguar se as mudanças realizadas no sistema das urnas eletrônicas foram efetivas.

Ao vivo