27 de junho de 2020 - 10:22

Nuvem de gafanhotos pousa na Argentina e Brasil estuda estratégia de ação

Uma verdadeira operação de guerra foi montada no Rio Grande do Sul para monitorar os insetos.
Por Flávio Max • Atualizado há 5 dias

Divulgação - Senasa

O Serviço Nacional de Segurança e Qualidade Alimentar da Argentina (Senasa), informou que a nuvem de gafanhotos que poderia chegar ao Brasil, pousou ontem (26) na região de Sauce, província de Corrientes, a cerca de 230 quilômetros de Uruguaiana no Rio Grande do Sul.

Uma verdadeira operação de guerra foi montada em solo gaúcho para monitorar a nuvem de gafanhotos. Mais de 400 aviões foram colocados à disposição e 11 profissionais “caça-gafanhotos” foram a campo para monitorar os insetos, que têm potencial para destruir plantações.

Agora, especialistas estão de olho nos ventos e na chegada do frio na região, que podem impedir os insetos de entrarem no Brasil. Em 2017, uma outra nuvem de gafanhotos também se aproximou do Rio Grande do Sul, mas depois acabou se afastando do país.

Ao vivo