02 de dezembro de 2019 - 12:17

Presídios começam a ter racionamento de água em Minas Gerais

Segundo o governo, medida é para gerar economia.
Por Marcela Pissolato • Atualizado há 3 dias

O Governo de Minas Gerais passou a adotar neste domingo (1º) o racionamento de água em unidades prisionais do estado. A medida é para gerar economia aos cofres públicos. Atualmente, o estado tem 72 mil presos em 197 unidades.

A medida foi anunciada pelo governo do estado na sexta-feira (29). Atualmente, o gasto médio mensal com água nas unidades prisionais de todo o estado é de R$ 7,5 milhões. O governo espera economizar 10% desse valor com o racionamento.

Segundo a Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), a água nos presídios poderá ser utilizada por seis horas diárias. A secretaria informou que dados do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento mostram que um detento gasta em média 88% a mais de água do que um cidadão em liberdade.

Os presídios que não estiverem aptos à realização do racionamento terão 60 dias para apresentarem recurso ao Estado.

Ao vivo