08 de outubro de 2019 - 09:46

Justiça mineira decreta sigilo no processo sobre laranjas do PSL

O juiz Flávio Catapani, titular da 26ª Zona Eleitoral de Belo Horizonte, informou que mais nenhum desdobramento da denúncia será divulgado.
Por Flávio Max • Atualizado há 2 semanas

Foto: Pedro Ladeira

A Justiça decidiu decretar sigilo no processo que aponta o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, como suspeito de três crimes envolvendo candidaturas laranja do PSL em 2018.

Ele foi denunciado pelo Ministério Público Eleitoral na última sexta-feira (04), por falsidade ideológica e apropriação indébita eleitoral. Outras dez pessoas também foram denunciadas.

A decisão de tramitar o caso em segredo de justiça é do juiz responsável pelo caso, Flávio Catapani, titular da 26ª Zona Eleitoral de Belo Horizonte, que informou que nenhum desdobramento da denúncia será divulgado.

Em nota, a defesa do ministro afirma que embora o ministro tenha ocupado a posição de presidente do partido, não exerceu qualquer ato relacionado ao objeto das apurações.

Ao vivo