14 de maio de 2019 - 11:44

Justiça do Rio quebra os sigilos bancário e fiscal de Flávio Bolsonaro

O senador afirma não ter feito nada de errado e diz que "não conseguirão" usá-lo para "atingir o governo de Jair Bolsonaro".
Por Flávio Max • Atualizado há 2 meses

Foto: Tânia Rêgo

A Justiça do Rio de Janeiro autorizou a quebra dos sigilos bancário e fiscal do senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), filho do presidente Jair Bolsonaro, e também do ex-policial militar Fabrício Queiroz, que foi assessor e motorista de Flávio, também será quebrado.

O senador afirma que os promotores “tentam uma manobra para esquentar informações ilícitas”.

Segundo o filho do presidente, o Ministério Público (MP) já tem seus dados desde que recebeu um relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), órgão de controle financeiro, sobre depósitos feitos em sua conta.

Flávio e o ex-assessor Fabrício Queiroz são investigados por movimentação financeira atípica que soma R$ 1,2 milhão, quando ele era deputado estadual do Rio. A informação da quebra de sigilo foi revelada pelo jornal “O Globo”.

Segundo nota de Flávio Bolsonaro, “a verdade prevalecerá”. Ele afirma não ter feito nada de errado e diz que “não conseguirão” usá-lo para “atingir o governo de Jair Bolsonaro”.

Ao vivo