30 de julho de 2020 - 10:29

Governo estuda desonerar folha salarial em até 25%

Para abrir mão dessa receita, a equipe econômica vai propor a criação de um novo imposto, a ser aplicado sobre pagamentos. O técnicos devem sugerir uma alíquota mínima de 0,2%
Por Flávio Max • Atualizado há 2 semanas

Reprodução / Agência Brasil

O assessor especial do Ministério da Economia, Guilherme Afif Domingos, afirmou que o governo estuda propor uma desoneração de até 25% da folha de pagamento das empresas para todas as faixas salariais.

A proposta amplia a ideia mencionada anteriormente, que previa corte de impostos apenas para rendimentos equivalentes a até um salário mínimo. Segundo Afif, os técnicos estão avaliando os impactos da medida.

O corte de impostos pagos pelas empresas à União sobre os salários é um objetivo antigo do ministro Paulo Guedes, que vê na tributação sobre a folha de pagamentos uma arma de destruição de empregos. Com isso, o ministro espera conter o desemprego ao diminuir o custo de uma contratação.

Para abrir mão dessa receita, a equipe vai propor a criação de um novo imposto, a ser aplicado sobre pagamentos. O técnicos devem sugerir uma alíquota mínima de 0,2%, o que renderia anualmente cerca de R$ 120 bilhões aos cofres públicos.

Ao vivo