25 de fevereiro de 2019 - 10:11

Governo de Minas proíbe uso da água do rio Paraopeba

Em nota, a secretaria de Saúde, Meio Ambiente e Agricultura reiterou que deve-se evitar o uso da água em quaisquer circunstâncias.
Por Flávio Max • Atualizado há 3 meses

Divulgação

Após completar um mês da tragédia do rompimento da barragem da Mina Córrego do Feijão, em Brumadinho , o governo de Minas Gerais reiterou a proibição do uso da água do Rio Paraopeba, que abastece a região.

Não foi informado por quanto tempo valerá a determinação.

Em nota, a secretaria de Saúde, Meio Ambiente e Agricultura reiterou que deve-se evitar o uso da água em quaisquer circunstâncias.

O monitoramento de qualidade da água é feito diariamente desde 26 de janeiro, um dia após o rompimento da Barragem. A medida foi adotada após a detecção de metais em níveis acima do permitido.

Ao vivo