01 de julho de 2024 - 13:12

Últimos Shows: Gilberto Gil anuncia aposentadoria dos palcos em 2025

Com mais de 60 anos de carreira, o cantor de 82 anos pretende seguir na carreira musical, mas não deve mais fazer shows.
Por Camila Pimentel - Educadora FM 90.9 • Atualizado há 3 semanas

ícone do MPB anuncia despedida dos palcos no próximo ano. Créditos: Fabiano do Amaral / CP Memória

Para a tristeza dos fãs, as últimas oportunidades de assistir ao ícone da música brasileira em cima dos palcos estão chegando. Gilberto Gil anunciou, por meio de sua assessoria de imprensa, que irá se aposentar dos shows no próximo ano.

A informação foi confirmada pelo Estadão, que ressaltou que o cantor de 82 anos pretende seguir na carreira musical, mas não deve mais fazer shows após uma turnê de despedida em 2025.

Segundo o jornal, a voz de “Andar com Fé” fará uma sequência de shows pelo Brasil e também passará pela Europa e Estados Unidos para se despedir das turnês.

Vale ressaltar que Gilberto Gil já tem mais de 60 anos de carreira. No decorrer deste tempo, o artista lançou alguns dos discos mais emblemáticos da música brasileira, como Expresso 2222 (1972), Refazenda (1975) e Refavela (1977).

Expresso 2222
Capa do álbum “Expresso 2222”.

A carreira de Gilberto Gil

O cantor começou a carreira na Bahia, nos anos 1960. Em 1963 fez sua primeira música, “Felicidade Vem Depois”, um samba bossa-nova inspirado no estilo João Gilberto, que nunca foi gravada.

A partir de 1965, projetou-se para o Brasil por meio dos festivais de música.

Ao lado de Caetano Veloso, Gal Costa, Tom Zé e Os Mutantes, foi um dos cérebros do Tropicalismo. A ideia do movimento era a fusão de elementos da música inglesa e americana junto com as músicas de João Gilberto e Luiz Gonzaga. Com isso ele causou polêmica, porém abriu as portas para uma nova etapa na música popular brasileira.

O Movimento Tropicalista foi considerado subversivo pela ditadura militar e Gil foi preso, junto com Caetano Veloso. Em 1969, ele se exilou na Inglaterra. Nesse mesmo ano, foi lançado o disco “Gilberto Gil” (1969), no qual se destacou a música “Aquele Abraço”.

Entre suas músicas mais famosas destacam-se: “Não Chore Mais” (1979), “Andar com Fé” (1982), “Se Eu Quiser Falar Com Deus” (1981), “Vamos Fugir” (1984) e “Esperando na Janela” (2000), que recebeu o Grammy Latino de Melhor Canção Brasileira.

Ao vivo