10 de junho de 2024 - 17:39

João Rock 2024: Destaques e Momentos Memoráveis

O evento foi marcado por grandes shows e ilustres presenças do MPB, como Djavan e Ney Matogrosso.
Por Camila Pimentel - Educadora FM 90.9 • Atualizado há 1 mês

Pitty e Emicida estreiaram a turnê "Travessia" no festival. Festival: Érico Andrade/g1

Com o tema “Viva o clássico, descubra o novo” a vigésima primeira edição do Festival João Rock aconteceu neste sábado (8) em Ribeirão Preto (SP). O evento reuniu milhares de pessoas com palcos ecléticos e 100% nacionais.

O Palco Brasil recebeu os ícones 14 Bis, Novos Baianos, Ney Matogrosso e Djavan, que embalaram o público misto com fãs originais e uma nova geração. Já o Palco Aquarela apresentou artistas femininas e inéditas, incluindoTássia Reis, Negra Li, Maria Gadú, Duda Beat e Marina Lima.

No Palco Fortalecendo a Cena, os novos sucessos do trap, rap e hip-hop Ebony, Ryu-The Runner, Wiu, Teto e Veigh reuniram um público cheio de energia. Por fim, o palco principal, que leva o nome do festival, teve Samuel Rosa, CPM22, Detonautas, Paralamas do Sucesso, Marcelo D2 e Djonga, e Pitty e Emicida.

Confira a seguir os melhores momentos:

Novos Baianos

A banda entregou o que o público queria! Faixas de Acabou Chorare (1972), eleito o melhor álbum brasileiro de todos os tempos pela revista Rolling Stone.

Baby do Brasil, Paulinho Boca de Cantor, Pepeu Gomes e companhia não deixaram passar o fato de que o disco entrou para mais um ranking.

Novos Baianos
No Palco Brasil, Novos Baianos alegrou o público com os hits nostálgicos. Créditos: Igor do Vale/g1

Ney Matogrosso

Em sua fantasia justa e dourada da cabeça aos pés, Ney Matogrosso subiu no Palco Brasil.

O artista de 82 anos ofereceu o setlist da turnê “O Bloco na Rua”, que teve como ponto de partida, claro, a música “Eu quero é botar meu bloco na rua”.

“Sangue Latino”, “Poema”, “Yolanda” e tantas outras músicas com destaque para composições de Chico Buarque também foram interpretadas por Ney.

Ney Matogrosso no João Rock
O rei da interpretação iluminou o Palco Brasil no festival. Créditos: Érico Andrade/g1

Marcelo D2 e Djonga

O palco foi transbordado por ancestralidade e manifestações da luta antirracista durante a performance de Marcelo D2 e Djonga.

Em grande estilo, com a cervejinha na mão, Djonga se juntou a D2  e fez o samba ecoar pelo Parque Permanente de Exposições.

Os artistas entoaram a canção “Canto das Três Raças”, de Clara Nunes.

D2 e Djonga no JoãoRock
D2 e Djonga levaram uma pitada de samba e muita ancestralidade ao João Rock. Créditos: Denilson Santos/Divulgação

Pitty e Emicida

A estreia da performance “Travessia”, já na madrugada, mostrou que a conexão de longa data entre os artistas segue mais forte do que nunca.

“Hoje Cedo”, parceria lançada por Pitty e Emicida em 2013, foi a dose certa de nostalgia que o público precisava para relembrar que a mistura não tinha como dar errada.

“Máscara” e “Admirável Chip Novo”, gravadas originalmente de forma solo por Pitty, ganharam versões novas, agora com Emicida.

Pitty e Emicida no João Rock
A estréia de um feat musical que deu muito certo! réditos: Denilson Santos/Divulgação
Ao vivo