09 de fevereiro de 2024 - 14:35

60 anos da morte de Ary Barroso, compositor de “Aquarela do Brasil”; relembre sua trajetória

O compositor mais conhecido no mundo durante os anos 1950 faleceu em um domingo de carnaval
Por Camila Pimentel - Educadora FM 90.9 • Atualizado há 3 semanas

Fonte: Reprodução/Internet

O primeiro brasileiro a receber uma indicação ao Oscar faleceu em 9 de fevereiro de 1964, um domingo de carnaval. Ary Barroso foi o compositor de “Aquarela do Brasil”, uma das músicas brasileiras mais conhecidas de todos os tempos e o compositor nacional mais conhecido de sua época.

Nascido em Ubá, Minas Gerais, em 1903, Ary foi criado pela avó e pela tia, professora de piano, após perder os pais aos oito anos de idade.

Em 1932 Ary começou em seu primeiro emprego no rádio, ainda como pianista, mas foi na Rádio Philips onde ele se consolidou como um grande comunicador, trabalhando como locutor esportivo, humorista e animador. Ele comandou o programa de rádio “Calouros em Desfile”, programa no qual Elza Soares e Elizeth Cardoso foram reveladas e que ficou famoso por soar um gongo para os candidatos menos talentosos.

O maior sucesso do artista foi lançado em 1939: o samba exaltação “Aquarela do Brasil”, para o espetáculo “Juju et Balagandans”.

Em 1943, a música “Aquarela do Brasil” também é usada no filme da Disney “Alô, Amigos”, parte da política de boa-vizinhança que vigorou até o fim da Segunda Guerra Mundial,  entre EUA e Brasil.

Em 1945 concorreu ao Oscar na categoria de Melhor Canção com a música “Rio de Janeiro”, escrita para o filme “Brazil”, com Carmen Miranda.

 

A cantora, que representava o Brasil para o resto do mundo, gravou muitas canções de Ary em seus filmes.

No início da década de 1960, ele adoece com cirrose hepática, alguns anos depois teve uma nova crise da doença e faleceu no início de 1964.

Ao vivo