19 de maio de 2020 - 10:55

Defensoria Pública da União entra com recurso e pede adiamento do Enem

O órgão alega que com a suspensão das aulas presenciais durante a pandemia, o preparo dos alunos para o exame foi prejudicado.
Por Flávio Max • Atualizado há 1 mês

Divulgação

A Defensoria Pública da União entrou ontem (18) com um recurso para que o Tribunal Regional Federal da 3ª Região reveja a decisão tomada em abril e adie a aplicação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020, marcada para novembro.

Ao pedir a mudança do cronograma, a defensoria diz que, com a suspensão das aulas presenciais durante a pandemia do novo coronavírus, o preparo dos alunos para o Enem é prejudicado.

No pedido, a Defensoria alega também que “inúmeros estudantes, sobretudo os mais pobres, não possuem acesso à internet, nem tampouco materiais didáticos em suas residências” o que interfere negativamente na preparação dos alunos para o Enem e fomenta as desigualdades.

Até o momento, o calendário está mantido. De acordo com o cronograma, as provas presenciais ocorrerão em 1º e 8 de novembro. A prova virtual será aplicada em 22 e 29 de novembro.

Ao vivo