20 de novembro de 2020 - 10:09

Depois das eleições voltamos a falar sobre o novo imposto, diz Guedes

A polêmica em torno da criação de um imposto sobre transações eletrônicas, considerada uma reedição da CPMF, é um nó na reforma tributária.
Por Flávio Max • Atualizado há 2 semanas

Reprodução

O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse ontem (19) que deixou de falar sobre a ideia de criação de um imposto sobre transações eletrônicas por preocupação de o assunto ser explorado politicamente nas eleições municipais. Porém, ele disse que pretende votar à carga na proposta assim que as eleições chegarem ao fim.

Guedes disse que não vai desistir da ideia porque, num país com 40 milhões de pessoas sem emprego, a proposta permitirá desonerar a folha salarial das empresas.

A polêmica em torno da criação de um imposto sobre transações eletrônicas, considerada uma reedição da CPMF, é um nó na reforma tributária. Segundo Guedes, a intenção é taxar apenas quem usa os meios de transações digitais. As taxas segundo ele serão baixas, variando entre 0,15 e 0,2%.

Ao vivo