05 de outubro de 2019 - 09:42

CGU barrou R$ 812 milhões em editais do governo federal por suspeita de fraudes

Segundo o ministro Wagner Rosário da Controladoria-Geral da União (CGU), os indícios foram identificados a partir de problemas ocorridos em contratos anteriores.
Por Flávio Max • Atualizado há 3 semanas

Reprodução / Agência Brasil

O ministro da Controladoria-Geral da União (CGU), Wagner Rosário, disse ontem (04), que entre dezembro de 2018 e agosto deste ano foram suspensas licitações para compras públicas com um valor total de R$ 812 milhões por suspeita de fraude.

Segundo o ministro, os indícios foram identificados a partir de problemas ocorridos em contratos anteriores.

O uso do processamento digital permite que a Controladoria consiga analisar a grande quantidade de processos de licitação abertos diariamente.

São em torno de 5 mil páginas de editais de licitação por dia para o algoritmo identificar problemas que, quando presentes em editais anteriores, ocasionaram casos de fraude.

As licitações com pontos duvidosos são, então, checadas por uma comissão do órgão e suspensas em seguida.

Ao vivo