26 de janeiro de 2019 - 08:40

Rompimento de barragem traz Bolsonaro a Brumadinho neste sábado (26)

Segundo o presidente, após "reavaliação" dos danos, serão discutidas "todas as medidas cabíveis".
Por Flávio Max • Atualizado há 4 meses

Reprodução - Agência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro fez um pronunciamento ontem (25), sobre a tragédia do rompimento da barragem em Brumadinho. O presidente vai sobrevoar hoje (26), a região atingida pelo desastre. Segundo Bolsonaro, após “reavaliação” dos danos, serão discutidas “todas as medidas cabíveis”.

O rompimento da barragem aconteceu no início da tarde de ontem. Segundo os bombeiros até o momento, nove pessoas morreram e o desaparecidos podem chegar a 300.

Segundo o porta-voz da Presidência, Otávio Rêgo Barros, Bolsonaro será acompanhado por uma comitiva de ministros de seu governo. A primeira-dama, Michelle, não deve acompanhar o presidente.

Ainda não está decidido se o presidente descerá em Brumadinho ou se somente fará o sobrevoo na região.

O presidente assinou, na noite de ontem, um decreto que cria o Conselho Ministerial de Supervisão de Respostas a Desastre para atuar no desastre.

Segundo o decreto, publicado em edição extra do Diário Oficial da União, o conselho será coordenado pelo ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, para acompanhar e fiscalizar as atividades a serem desenvolvidas em decorrência do desastre.

Além da Casa Civil, participarão os ministérios da Defesa, Cidadania, Saúde, Minas e Energia, Meio Ambiente, Desenvolvimento Regional, e da Mulher e Direitos Humanos. Também compõem o conselho o Gabinete de Segurança Institucional da Presidência e a Advocacia-Geral da União.

Ao vivo