21 de julho de 2017 - 10:02

Prefeitura pune professora que teria queimado pés de criança

Caso aconteceu em março deste ano na Escola Municipal Augusta Maria de Freitas
Por Fernando Souza • Atualizado há 3 meses

A professora que queimou acidentalmente os pés de uma criança em uma creche de Uberlândia foi punida. O município entendeu que houve negligência no caso. A decisão foi publicada no Diário Oficial do Município.

A prefeitura decidiu suspender a educadora infantil por dois dias, descontando as faltas no salário dela. A punição foi aplicada quatro meses depois que a Secretaria de Administração abriu um processo administrativo disciplinar.

A comissão que apurou o caso, entendeu que o acidente, que  causou a queimadura na criança,  ocorreu por motivo da falta de dedicação e zelo da educadora no exercício da função.

O caso aconteceu em março deste ano na Escola Municipal Augusta Maria de Freitas, no bairro Seringueiras, no setor Sul da cidade. Ao dar banho em uma criança de 11 meses, a professora não verificou a temperatura da água e acabou queimando os pés do bebê.

No processo, a educadora afirmou que trabalha há cinco anos na escola, tempo suficiente para estar habituada com os instrumentos de trabalho e que o acidente foi um caso isolado. Mesmo assim, a comissão entendeu que ela não apresentou nenhuma prova ou argumento que pudesse afastar a responsabilidade.

Ao vivo