01 de agosto de 2017 - 17:25

PMDB ‘fecha questão’ pela rejeição da denúncia contra Temer

Peemedebistas que não votarem junto com governo sofrerão consequências, diz Jucá
Por Lorena Silva • Atualizado há 3 meses

O PMDB, partido do presidente Michel Temer, decidiu ‘fechar questão’ pela rejeição da denúncia contra Temer apresentada pela Procuradoria-Geral da República. A decisão foi comunicada hoje pelo presidente nacional da sigla, o senador Romero Jucá (RR), por meio de uma rede social.

O líder do governo no Senado disse ainda que os peemedebistas que não votarem junto com o governo sofrerão consequências, sem especificar quais.

Amanhã, às 9h da manhã, a Câmara dos Deputados dá início à sessão que pode definir se os deputados autorizam que o Supremo Tribunal Federal analise e julgue a denúncia por corrupção passiva apresentada contra o presidente.

Para que a matéria seja colocada em votação é preciso haver ao menos 342 deputados com presença registrada no plenário.

Para aliados de Temer, é consenso que o Planalto não tem parlamentares suficientes para garantir o quórum mínimo exigido e será preciso contar com a oposição.

Para não correr o risco de a votação ser adiada indefinidamente, deixando Michel Temer e as reformas propostas pelo governo vulneráveis, aliados têm reforçado o discurso de que o recesso acabou e os deputados precisam cumprir o “dever cívico” de comparecer à sessão.

 

Ao vivo