26 de Fevereiro de 2018 - 16:28

PGR rescinde acordo de delação do empresário Wesley Batista

Decisão foi enviada hoje ao relator do caso no STF, ministro Edson Fachin.
Por Flávio Max • Atualizado há 9 meses

A Procuradoria-Geral da República (PGR), comunicou hoje (26), por meio de nota, que ‘decidiu rescindir os acordos de colaboração premiada’ de um dos donos do grupo J&F, Wesley Batista e do executivo do grupo, Francisco de Assis e Silva’. A decisão foi enviada hoje ao relator do caso no Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Edson Fachin, para homologação.

Segundo a PGR, “assim como Joesley Batista e Ricardo Saud, que já tiveram os acordos rescindidos, os dois descumpriram o acordo, ao esconderem crimes de que tinham conhecimento”.

A PGR considerou também a atuação do ex-procurador Marcelo Miller, que segundo a decisão, atuou de forma ‘ilícita’ para que os executivos tivessem “benefícios penais extremamente vantajosos” com o fechamento do acordo.

 

Ao vivo