22 de julho de 2017 - 10:13

PGR não descarta prisão de Ricardo Teixeira

Entidade do futebol analisa informações preliminares que poderiam resultar numa detenção
Por Fernando Souza • Atualizado há 3 meses

A Procuradoria Geral da República, PGR, já não descarta a prisão do ex-presidente da CBF Ricardo Teixeira. A entidade do futebol analisa informações preliminares que poderiam resultar numa detenção.

A decisão será tomada com base nas provas e documentos que o Ministério Público, MP, da Espanha enviará ao Brasil. Na próxima semana, uma reunião com procuradores espanhóis e brasileiros poderá determinar os detalhes da cooperação e, se as informações preliminares forem confirmadas, a tendência é de que ele possa ser detido preventivamente.

Teixeira foi acusado na Espanha de ser o principal articulador de um esquema de desvio de dinheiro de jogos da seleção brasileira. Além dele, outras quatro pessoas relacionadas ao mesmo esquema estão em prisão em Madri, sem direito à fiança. Um deles é Sandro Rosell, ex-presidente do Barcelona.

Em um primeiro momento, uma ordem internacional de prisão vai chegar ao Brasil. Mas, por enquanto, o alerta da Interpol não foi dado. Algumas fontes próximas ao caso explicam que a demora tem ocorrido do lado espanhol.

Ao vivo