20 de julho de 2017 - 09:24

PF encontra indícios de corrupção passiva por parte do presidente do TCU

Relatório da PF foi enviado ao Supremo Tribunal Federal (STF)
Por Fernando Souza • Atualizado há 3 meses

A Polícia Federal (PF) afirma ter encontrado indícios de corrupção passiva por parte do presidente do Tribunal de Contas da União (TCU), Raimundo Carreiro; do ministro da Corte Aroldo Cedraz, do filho dele; o advogado Tiago Cedraz; e dos senadores Edison Lobão (PMDB-MA), Renan Calheiros (PMDB-AL) e Romero Jucá (PMDB-RR). Eles estariam juntos em um esquema para favorecer a empreiteira UTC nas obras da usina de Angra 3.

Esta afirmação está em relatório da PF enviado ao Supremo Tribunal Federal (STF) no começo do mês passado e assinado pela delegada Graziela Machado da Costa e Silva. Os ministros negaram irregularidades. Já a assessoria de Renan e a defesa de Lobão e de Jucá negaram envolvimento dos políticos.

O documento está sob análise da Procuradoria Geral da República (PGR), a quem cabe decidir se denuncia ou não os suspeitos. Se a denúncia for aceita, os investigados viram réus.

 

Ao vivo