21 de julho de 2017 - 09:42

Pezão disse que poderia morrer se não tivesse tirado licença

"Cheguei a ter quase 500 de glicose. Se não me trato, eu ia morrer", disse ele
Por Fernando Souza • Atualizado há 3 meses

O governador do estado do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão, disse ontem, dia 20, que, se não tirasse uma licença médica para se tratar nesta semana, poderia morrer. Pezão disse “Eu tomo uma mão cheia de remédios de manhã e uma mão cheia à noite. Se eu não me cuidasse, meu médico falou que eu ia morrer. Cheguei a ter quase 500 de glicose. Se não me trato, eu ia morrer”, disse.

Causou grande repercussão, num momento em que o estado atravessa grave crise, com servidores com seus salários atrasados a A licença médica de Pezão. A informação de que ele não estaria num hospital e sim num spa de alto padrão causou ainda mais reações.

Pezão já havia se afastado ano passado do cargo de governador para tratar um câncer. O governador afirmou ainda que não estava num spa, e sim numa clínica médica.

Ao vivo