31 de Janeiro de 2018 - 18:48

Maia: Se não votar até fevereiro, reforma fica para próximo presidente

Presidente da Câmara afirma que não é possível insistir nessa agenda por muito tempo.
Por Flávio Max • Atualizado há 2 semanas

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, disse hoje (31), que se a reforma da Previdência não for votada até fevereiro não vai mais colocar o assunto em pauta e será agenda do próximo presidente eleito.

Para Maia, apesar da incerteza sobre os efeitos de não se aprovar a reforma, não é possível insistir ‘nessa agenda’ por muito tempo.

Maia reconhece que o governo não tem hoje os 308 votos necessários para aprovar as mudanças nas regras do INSS, mas diz acreditar que é possível construir maioria para aprovar ao menos alguns pontos da proposta, como idade mínima e a igualdade para servidores públicos.

 

Ao vivo