31 de julho de 2017 - 16:53

Lava-jato recorre por pena mais dura a Lula

Procuradores pediram também a condenação de Paulo Okamotto
Por Lorena Silva • Atualizado há 3 meses

A força-tarefa do Ministério Público Federal na Operação Lava Jato recorreu ao juiz Sérgio Moro hoje (31), por uma pena mais pesada ao ex-presidente Lula e também pedindo a condenação do presidente do Instituto Lula, Paulo Okamotto, no caso triplex no Guarujá, litoral de São Paulo.

O petista foi condenado a nove anos e seis meses de prisão por suposta corrupção e lavagem de dinheiro, envolvendo a empreiteira OAS. Os procuradores querem revisão da pena aplicada a Lula por este suposto crime e ainda pedem a condenação do petista por lavagem de dinheiro de R$ 1,3 milhão pelo armazenamento dos bens do acervo presidencial de Lula, que foram custeados pela construtora.

Os procuradores da República também discordaram de Moro na ‘dozimetria das penas fixadas’ por Moro.

O Ministério Público Federal ainda quer a condenação dos executivos da OAS, Paulo Gordilho, Fábio Yonamine e Roberto Moreira, absolvidos pela acusação de Lavagem de dinheiro.

 

Ao vivo