12 de fevereiro de 2019 - 09:13

Helicóptero que levava Boechat estava em situação irregular, diz Anac

O corpo do jornalista será cremado hoje (12), em uma cerimônia privada restrita à família.
Por Flávio Max • Atualizado há 3 meses

Divulgação / Band

A empresa RQ Serviços Aéreos Especializados, dona do helicóptero que caiu ontem (11), com o jornalista Ricardo Boechat, não tinha permissão da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), para prestar o serviço de táxi-aéreo.

Morreram no acidente Boechat e o piloto, Ronaldo Quattrucci, sócio da empresa e da aeronave, que colidiu com um caminhão, caiu e explodiu na Rodovia Anhanguera, próximo ao quilômetro 7 do Rodoanel, em São Paulo.

De acordo com a Anac, a empresa tinha autorização para prestar apenas os serviços de aerofotografia, aerorreportagem e aerocinematografia, “entre outros do mesmo ramo”.

Ainda segundo a Anac, a empresa foi multada, em 2011, por atividade irregular.

O velório do jornalista começou ontem e continuará até às 14h de hoje (12), no Museu da Imagem e do Som (MIS), na zona Sul de São Paulo.

O corpo do jornalista será cremado em uma cerimônia privada restrita à família, às 16h, no Cemitério Horto da Paz, em Itapecerica da Serra, na Grande São Paulo.

Ao vivo