18 de julho de 2017 - 17:12

Espanha emite ordem de prisão contra Ricardo Teixeira

Ex-presidente da CBF é suspeito de lavar dinheiro de comissões ilícitas
Por Lorena Silva • Atualizado há 3 meses

A cúpula da Procuradoria Geral da República no Brasil foi alertada pela Espanha de que a Justiça de Madri emitiu uma ordem internacional de prisão contra o ex-dirigente da CBF, Ricardo Teixeira. A esperança dos espanhóis é de contar com a colaboração do Brasil no caso. A informação é do jornal O Estado de São Paulo.

A justiça dos Estados Unidos também estaria à procura de Teixeira.

Na Espanha, o ex-cartola é suspeito de lavar dinheiro obtido por meio de comissões ilícitas recebidas na venda de amistosos da seleção brasileira. Ele teria formado uma “organização criminosa” com o ex-presidente do Barcelona, Sandro Rosell, que está preso há quase dois meses.

Nos Estados Unidos, Teixeira é acusado no “caso Fifa” de fraude, lavagem de dinheiro e de receber milhões de dólares em propinas para beneficiar empresas de marketing esportivo. O ex-presidente da CBF está no Brasil desde 2015. O Brasil não extradita seus cidadãos, motivo pelo qual ele não corre risco de ser preso.

Por enquanto, a cooperação entre os dois países está ocorrendo de maneira informal. Investigadores brasileiros já fizeram os primeiros contatos com os espanhóis. O procuradores de ambos os lados estão estudando formas de tornar oficial o procedimento, a troca de dados e mesmo de uma ordem de busca.

Em Brasília, o interesse é o de saber se os dados colhidos pela Justiça na Espanha também poderiam ser usados em um inquérito no Brasil contra o ex-cartola.

 

Ao vivo