22 de Maio de 2018 - 16:55

TJ-MG rejeita recurso e decreta prisão de Azeredo

O ex-governador foi condenado em 2ª instância a 20 anos e um mês de prisão, pelos crimes de peculato e lavagem de dinheiro.
Por Flávio Max • Atualizado há 4 semanas

Reprodução / Agência Brasil

O último recurso do ex-governador de Minas Gerais, Eduardo Azeredo (PSDB), para evitar a prisão foi negado hoje (22), pela 5ª Câmara do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJ-MG) por cinco votos a zero.

No início da sessão da 5ª Turma, o relator Júlio Cesar Lorens rejeitou os embargos e votou pela decretação da prisão imediata do ex-governador.

Em 2017, o tucano foi condenado em 2ª instância a 20 anos e um mês de prisão, pelos crimes de peculato e lavagem de dinheiro no esquema que ficou conhecido como mensalão mineiro.

A corte examina agora o pedido do advogado do ex-governador, solicitando que a decretação de prisão fosse feita somente após a publicação do acórdão. A defesa alega que Azeredo ainda tem direito aos “embargos dos embargos”.

Ao vivo