27 de Março de 2018 - 18:28

Supremo concede prisão domiciliar ao deputado Jorge Picciani

Defesa alega que deputado está com sérios problemas de saúde.
Por Flávio Max • Atualizado há 6 meses

Reprodução / Agência Brasil

O Supremo Tribunal Federal (STF), aceitou hoje (27), pedido de transferência para prisão domiciliar do deputado estadual Jorge Picciani (MDB).

Picciani foi preso em novembro do ano passado, por supostamente receber propina para atender interesses de empresários na Assembleia Legislativa.

A defesa apresentou laudos com quadro de câncer na próstata e bexiga, apontando condições inadequadas na cadeia para a saúde do parlamentar, que tem usado fraldas em razão de incontinência urinária.

Relator da ação na segunda turma do STF, o ministro Dias Toffoli concordou com o pedido e foi acompanhado do ministro Celso de Mello na sessão. Edson Fachin votou contra. Gilmar Mendes e Ricardo Lewandowski não participaram da sessão.

Ao vivo