07 de Abril de 2018 - 10:18

Moro diz que não havia motivos para adiar prisão de Lula

Em declaração à rede China Global Television Network, o magistrado afirmou que apenas seguiu o regimento da lei.
Por Flávio Max • Atualizado há 4 meses

Foto: Dida Sampaio

O juiz federal Sérgio Moro, responsável pela Operação Lava Jato na primeira instância, afirmou ontem (06), que “não havia motivo para adiar” a ordem de prisão expedida contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Em declaração à rede China Global Television Network, o magistrado afirma que apenas seguiu o regimento da lei.

Moro afirmou que recebeu o ofício do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), ordenando a prisão e simplesmente cumpriu a ordem. Moro esclareceu que Lula foi condenado por lavagem de dinheiro e corrupção e que não havia qualquer motivo para adiar mais. Afirmou que “É preciso executar a pena. Simples assim.”

Durante a entrevista, realizada antes do fim do prazo concedido para comparecimento de Lula à sede da Polícia Federal em Curitiba, Moro diz que se sente desconfortável em responder perguntas sobre o caso.

O petista, que ainda está no sindicato dos metalúgicos do ABC paulista, em São Bernardo do Campo, negociou com a Polícia Federal para se apresentar hoje após missa a ser realizada em homenagem ao aniversário de Marisa Letícia, esposa de Lula,  falecida em fevereiro de 2017.

Ao vivo