03 de Abril de 2018 - 16:37

Cumprimento de pena após quatro instâncias aniquila Justiça, diz Dodge

Declaração acontece na véspera do julgamento do habeas corpus preventivo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.
Por Flávio Max • Atualizado há 4 meses

Foto: Carlos Moura / STF

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge declarou hoje (03), em reunião do Conselho Superior do Ministério Público (CSMP), que “Justiça que tarda é uma Justiça que falha”.

Segundo a procuradora, apenas no Brasil o Judiciário vem entendendo que só se pode executar uma sentença após quatro instâncias judiciais confirmarem uma condenação. De acordo com ela, esse exagero aniquila o sistema de Justiça.

Raquel Dodge fez as declarações na véspera do julgamento do habeas corpus preventivo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no plenário do Supremo Tribunal Federal.

A procuradora disse ainda que o julgamento na Corte máxima vem na esteira de uma modificação da Constituição e na expectativa de garantir resolutividade ao sistema criminal do Brasil.

Ao vivo