09 de agosto de 2018 - 18:57

Cármen Lúcia critica proposta de reajuste de salário a ministros do Supremo

Atualmente os ministros recebem R$ 33,7 mil, no ano que vem o contracheque poderá ultrapassar R$ 39 mil.
Por Flávio Max • Atualizado há 1 semana

Reprodução - Agencia Brasil

A presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, criticou hoje (09), a decisão da Corte de incluir no orçamento do tribunal para 2019 a previsão de reajuste salarial de 16,38% para os ministros.

A decisão foi tomada na noite de ontem (08), em sessão administrativa do STF, por decisão da maioria dos ministros, foram 7 votos a 4. A ministra não mencionou diretamente o episódio, mas deixou claro seu descontentamento.

Atualmente, os ministros recebem R$ 33,7 mil. No ano que vem, o contracheque poderá ultrapassar R$ 39 mil. O aumento ainda depende de aprovação do Congresso e sanção do presidente da República.

O impacto nas contas públicas pode chegar a R$ 4 bilhões, já que os salários do STF são o teto do funcionalismo, a variação geraria reajustes em cascata.

Ao vivo