16 de Abril de 2018 - 18:59

Após 4 horas, manifestantes pró-Lula desocupam triplex no Guarujá

De acordo com a PM, cerca de 50 manifestantes quebraram o portão do estacionamento e pularam as grades para conseguir forçar a entrada no Edifício Solaris.
Por Flávio Max • Atualizado há 3 meses

Reprodução

O Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), e a Frente Povo Sem Medo ocuparam na manhã de hoje (16) o apartamento triplex atribuído a Lula no Guarujá, litoral de São Paulo (SP). Uma faixa foi colocada na sacada com frases em apoio ao petista.

Segundo informações da PM, cerca de 50 manifestantes quebraram o portão do estacionamento e pularam as grades para conseguir forçar a entrada no Edifício Solaris. Após quatro horas de negociações com a Polícia Militar os manifestante desocuparam o local.

De acordo com Guilherme Bolos, coordenador do MTST e pré-candidato a presidente pelo PSOL, a denúncia que levou Lula à prisão é uma farsa judicial. Segundo ele, se o triplex é de Lula, então o povo está autorizado a ficar lá, se não é, precisam explicar porque ele está preso.

Boulos é hoje uma das lideranças sociais mais próximas de Lula. Esteve ao lado dele o tempo todo no Sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo do Campo, nas horas que antecederam a prisão, e mobilizou integrantes de um acampamento próximo para engrossarem as manifestações em torno do prédio que pediam que o petista não se entregasse.

 

 

Ao vivo