30 de Março de 2018 - 17:14

Novo relatório sobre a morte de Prince indica altas doses de analgésico

Droga encontrada no corpo do músico é 50 vezes mais poderosa que a heroína.
Por Flávio Max • Atualizado há 4 meses

Reprodução / Getty Images

Foram divulgados esta semana novos detalhes relativos ao exame toxicológico feito no corpo do cantor Prince, morto em abril de 2016.

De acordo com a agência de notícias Associated Press, o cantor faleceu em decorrência de elevadas doses de fentanila, um opióide analgésico muito poderoso, no seu sangue. Esta droga é 50 vezes mais poderosa que a heroína.

A concentração de fentanila no sangue de Prince era de 67,8 microgramas por litro. Uma overdose fatal pode ocorrer quando essa concentração é de apenas três microgramas.

As autoridades que investigam a morte do cantor decidirão, em breve, se existiu algum tipo de crime ou se a morte do músico foi acidental.

Ao vivo