11 de Maio de 2018 - 17:23

Guardia diz que não cortará imposto para conter alta de combustíveis

O aumento de tributos, somado aos reajustes feitos pela Petrobras, fez disparar o preço da gasolina.
Por Flávio Max • Atualizado há 3 meses

Reprodução / Agência Brasil

O ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, afirmou que não há possibilidade neste ano de o governo abrir mão de parte da arrecadação de impostos para conter a alta de preço dos combustíveis.

Embora os tributos correspondam a 45% do preço da gasolina, segundo dados da Petrobras, o ministro afirmou que, devido à crise fiscal, não há espaço para diminuir o peso dos impostos na composição do preço dos combustíveis.

O aumento de tributos, somado aos reajustes feitos pela Petrobras, fez disparar o preço dos combustíveis. Desde julho do ano passado, quando a tributação subiu e a Petrobras mudou a política de reajuste, o preço da gasolina aumentou 20,4% e o diesel 18,15%.

Ao vivo