18 de Abril de 2018 - 19:21

Brasil só terá superávit primário positivo em 2022, diz FMI

O anúncio ocorre uma semana depois de o governo federal ter proposto manter o déficit de R$ 139 bilhões nas contas públicas em 2019.
Por Flávio Max • Atualizado há 3 meses

Foto: Marcos Santos

O Brasil só deverá alcançar superávit primário, resultado positivo de receitas e despesas do governo excluindo juros, daqui a quatro anos, em 2022.

A estimativa foi divulgada hoje no relatório Fiscal Monitor, do Fundo Monetário Internacional (FMI).

O anúncio da nova expectativa para o superávit ocorre uma semana depois de o governo federal ter proposto manter o déficit de R$ 139 bilhões nas contas públicas em 2019, com valores negativos até 2021.

O FMI aponta que a reforma da Previdência poderia produzir uma economia de cerca de 9,5% do PIB dos próximos 10 anos. Mas o adiamento da reforma, adia a estabilidade, segundo a entidade.

Ao vivo