22 de julho de 2017 - 10:24

Projeto sobre fim do foro privilegiado não é prioridade

Proposta esbarrou na análise da denúncia por corrupção passiva contra Temer
Por Fernando Souza • Atualizado há 4 semanas

O fim do foro privilegiado tramita em marcha lenta. Com isso, os 489 parlamentares que têm processos correndo no Supremo Tribunal Federal (STF) acusados de crimes comuns, como corrupção, roubo e lavagem de dinheiro, podem continuar respirando tranquilos. Isso por pelo menos por enquanto.

A proposta de emenda à Constituição (PEC) que visa acabar com tratamento judicial especial em relação a crimes comuns para quase 55 mil políticos e agentes públicos não tem data para sair da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados. A matéria está estacionada lá desde o início de junho, ainda sem relator.

O tema é pouco priorizado pelos deputados. A proposta esbarrou na tumultuada análise da denúncia por corrupção passiva contra o presidente Michel Temer.

Ao vivo