27 de julho de 2017 - 15:14

PF prende ex- presidente do Banco do Brasil e da Petrobrás

Aldemir Bendine é acusado de receber R$ 3 milhões em propina da Odebrecht
Por Lorena Silva • Atualizado há 4 semanas

Aldemir Bendine, ex-presidente do Banco do Brasil e da Petrobras, foi preso hoje (27) na 42ª fase da Lava Lato, batizada de Operação Cobra.

Bendine foi detido em Sorocaba, no interior de São Paulo. Além dele, foram alvos de mandados de prisão temporária dois supostos operadores do executivo.

O executivo comandou a Petrobras entre 2015 e 2016. Bendine é suspeito de ter recebido R$ 3 milhões em propina da Odebrecht, em 2015, para proteger a empreiteira em contratos na estatal, inclusive em relação às consequências da Operação Lava Jato.

O suposto pedido de propina foi relatado na delação premiada da empreiteira Odebrecht, pelo ex-presidente da empresa, Marcelo Odebrecht e pelo diretor da Odebrecht Ambiental, Fernando Reis. O acordo foi homologado no início do ano, pelo Supremo Tribunal Federal.

O nome da 42ª fase Operação Cobra,  é uma referência ao apelido dado a Bendine nas planilhas de pagamentos de propinas da Odebrecht.

Ao todo, segundo a Polícia Federal, foram cumpridos 11 mandados de busca e apreensão e três de prisão temporária no Distrito Federal, Pernambuco, Rio de Janeiro e São Paulo.

Segundo os investigadores, Bendine tinha passagem marcada para Lisboa amanhã, e um dos operadores, na manhã de hoje. O operador foi detido no salão de embarque do aeroporto de Recife, ainda de madrugada.

Os presos serão levados para a Superintendência da Polícia Federal em Curitiba.

 

Ao vivo