15 de Março de 2018 - 11:00

Nova testemunha no assassinato de Marielle Franco é identificada no Rio

Uma das hipóteses do crime é execução; imprensa internacional repercute morte.
Por Lorena Silva • Atualizado há 8 meses

Foi identificada a segunda testemunha do assassinato da vereadora Marielle Franco (PSOL) da cidade do Rio de Janeiro, que aconteceu ontem (14) à noite no momento que a parlamentar ia para casa.

A pessoa, que não teve o nome revelado, prestou depoimento na Divisão de Homicídios na madrugada de hoje (15). De acordo com a polícia, uma das hipóteses do crime é execução, mas outras não são descartadas.

A primeira testemunha do crime foi a assessora a vereadora, que estava no carro e não foi atingida por tiros, mas por estilhaços dos vidros das janelas do veículo e teve ferimentos leves.

A imprensa estrangeira repercute o assassinato, a informação foi divulgada nos sites dos jornais The Guardian, da Inglaterra, e o The New York Times, dos Estados Unidos.

Já a agência espanhola EFE também tratou da intervenção do Exército na segurança pública do Rio de Janeiro e ressaltou que o crime aconteceu um dia depois da parlamentar voltar a criticar a intervenção em mensagem nas redes sociais.

Ao vivo