06 de novembro de 2018 - 18:35

“Não é projeto de poder, é fazer a coisa certa”, diz Moro sobre ministério

Segundo o juiz, sua intenção é implantar "uma forte agenda anticorrupção e anticrime organizado".
Por Flávio Max • Atualizado há 1 semana

Foto: Geraldo Bubniak

O juiz federal Sérgio Moro ponderou hoje (06), que assumir o superministério da Justiça do futuro governo Bolsonaro, ‘não é um projeto de poder, é um projeto de tentar fazer a coisa certa’.

O magistrado concedeu entrevista coletiva na sede da Justiça Federal do Paraná. Segundo Moro, a intenção é implantar “uma forte agenda anticorrupção e anticrime organizado”.

O Juiz ainda citou o ex-presidente Lula, condenado e preso pela Operação Lava jato, e rechaçou suspeitas levantadas pelo PT de que teria agido para favorecer a candidatura de Bolsonaro.

Segundo Moro, Lula foi condenado e preso porque cometeu um crime e não por causa das eleições e ressaltou ainda que a decisão foi ampliada pelo colegiado do Tribunal Regional Federal da Quarta Região (TRF4).

Ao vivo