01 de agosto de 2017 - 18:04

Mudanças na meta fiscal não agradam Eunício e Maia

Governo estuda aumentar déficit previsto para este ano em até R$ 20 bilhões
Por Lorena Silva • Atualizado há 4 semanas

O presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), afirmou nesta terça-feira (01) que, assim como o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), tem “dificuldade” para aceitar modificação na meta fiscal deste ano, como vem estudando o governo federal.

O peemedebista concedeu entrevista hoje após café da manhã com Maia, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, e líderes da base aliada na Câmara.

O governo estuda aumentar o déficit nas contas públicas previsto para este ano em até R$ 20 bilhões. Caso se concretize, a meta fiscal será alterada para um rombo de até R$ 159 bilhões.

Já o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, disse que não há divergência do governo e que a decisão sobre qualquer mudança será do ministro da Fazenda, Henrique Meirelles.

Embora tenha assumido o compromisso, há um ano, de que o rombo das contas do governo não ultrapassaria os R$ 139 bilhões em 2017, o ministro da Fazenda já admite mudanças.

 

Ao vivo