15 de Março de 2018 - 18:42

Morte de vereadora Marielle é atentado à democracia, diz Temer

Presidente afirmou que o governo vai acompanhar as investigações.
Por Flávio Max • Atualizado há 7 meses

O presidente Michel Temer disse hoje (15), que o assassinato da vereadora Marielle Franco, do PSOL, e de seu motorista, Anderson Gomes, é “inaceitável” e “inadmissível”.

Em vídeo divulgado nas redes sociais, Temer ainda classificou o crime como um “atentado ao Estado de Direito e à democracia”.

Depois de lamentar o crime, o presidente e afirmou que o governo vai acompanhar as investigações e quer solucionar o caso no menor prazo possível.

Marielle Franco foi morta na noite de ontem (14), na região central do Rio de Janeiro (RJ), há suspeitas de crime de execução. A morte teve repercussão internacional.

 

Ao vivo