19 de julho de 2017 - 16:42

Moro determina que Banco Central bloqueie contas de Lula

Contas e ativos serão confiscados até que se atinja R$16 milhões
Por Lorena Silva • Atualizado há 1 mês

O Banco Central bloqueou hoje (19), R$ 606 mil das contas do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A ordem foi expedida pelo juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba, no dia 14 de julho, mas foi mantida sob sigilo até a realização do bloqueio.

A decisão foi tomada para fins de reparação de danos à Petrobras no processo em que o petista foi condenado a 9 anos e meio de prisão em primeira instância, no âmbito da Operação Lava Jato.

O juiz também determinou que as contas e bens de Lula devem ser confiscados até que se atinja o valor de R$ 16 milhões que, segundo a denúncia, foram depositados na forma de propina na conta-corrente compartilhada entre o PT e a empreiteira OAS.

Sérgio Moro decretou que o Banco Central bloqueasse as contas e ativos de Lula até o limite de R$ 10 milhões. Segundo ele, a medida se faz necessária porque apenas o sequestro de bens não cobre o valor dos danos causados pela atividade criminosa.

O juiz também determinou que a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) fosse oficiada para tornar indisponíveis quaisquer ações e bens titularizados pelo ex-presidente.

 

Ao vivo