12 de julho de 2017 - 14:12

Moro condena Lula à nove anos de prisão em ação do tripléx

É a primeira vez que um ex-presidente do Brasil é condenado por corrupção.
Por Victor Fernandes • Atualizado há 1 mês

O juiz Sergio Moro condenou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva a nove anos e meio de prisão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. A sentença, anunciada hoje, é a decisão final de Moro no processo em que o petista foi acusado pela força-tarefa da Operação Lava-Jato de receber propina da empreiteira OAS, por meio de um apartamento tríplex no Guarujá, em São Paulo.

Pouco menos de dez meses se passaram entre a acusação formal feita pelos procuradores da Lava-Jato e a sentença do juiz Moro. Ao acusar Lula, o MPF apontou o ex-presidente como “chefe” do esquema de corrupção montado na Petrobras.

Segundo a denúncia, Lula recebeu R$ 3,7 milhões em vantagens indevidas pagas pela OAS. A maior parcela, R$ 1,1 milhão, corresponde ao valor estimado do tríplex, cujas obras foram concluídas pela empreiteira.

Desde o início da investigação que deu origem à sentença agora proferida por Moro, Lula sempre negou ter recebido vantagens da OAS. O ex-presidente ainda é réu em outros quatro processos.

Ainda de acordo com a sentença, o dono da empreiteira OAS, Leo Pinheiro e o ex-presidente Lula ficam impedidos de exercer cargos públicos pelo dobro do tempo da pena de prisão. Apesar disso, Lula poderá recorrer da sentença e aguardar o recurso em liberdade.

Ao vivo