21 de Fevereiro de 2018 - 18:30

Intervenção no Rio não é agenda eleitoral, diz porta-voz de Temer

Alexandre Parola nega que 'ações' sejam voltadas para eleição.
Por Flávio Max • Atualizado há 6 meses

O porta-voz da Presidência, Alexandre Parola, afirmou hoje (21), que a “agenda eleitoral não é e não será causa das ações do presidente”. O Planalto decidiu responder formalmente a declarações de que o presidente Michel Temer decretou intervenção na segurança pública do Rio de Janeiro de olho nas eleições de outubro.

Em entrevista à uma rádio na manhã de hoje, o ex-presidente Lula, que é pré-candidato, afirmou que a decisão sobre a intervenção no Rio de Janeiro foi tomada por uma questão eleitoral, porque, segundo Lula, Temer “quer os votos de Jair Bolsonaro”, outro nome que faz parte da corrida eleitoral deste ano.

O próprio marqueteiro do governo, Elsinho Mouco, afirmou, em declarações publicadas pelo jornal O Globo, que “Temer já é candidato”, e que o presidente “apostou todas as fichas” na intervenção.

 

 

Ao vivo