02 de Março de 2018 - 19:36

Fachin inclui Temer em inquérito da Odebrecht

Presidente é investigado no inquérito que apura suspeitas de repasses de propinas.
Por Flávio Max • Atualizado há 4 meses

O ministro do Superior Tribunal Federal (STF), Edson Fachin incluiu hoje (02), a pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR), o presidente Michel Temer como investigado em um inquérito que apura suspeitas de repasses de propinas da Odebrecht para campanhas eleitorais do MDB em troca de favorecimento à empresa.

Já eram investigados no caso os ministros Eliseu Padilha da Casa Civil e Moreira Franco da Secretaria-Geral da Presidência. O inquérito foi aberto em abril de 2017 com base nas delações de executivos e ex-executivos da Odebrecht.

Esta é mais uma investigação aberta contra o presidente, que já é alvo da investigação do ‘decreto dos portos’. No ano passado, a Câmara dos Deputados já havia suspendido duas denúncias da Procuradoria Geral da República contra Temer até o fim do mandato dele.

 

 

Ao vivo